Uma nova pesquisa feita pela Datafolha, revelou que o preço do gás de cozinha tem grande impacto no orçamento de pelo menos 67% das pessoas que possuem mais de 16 anos de idade. Divulgados no dia 8 de dezembro de 2017, os dados apontaram que a população mais pobre do país é a mais afetada pelo preço do gás de cozinha. Segundo a pesquisa, esses consumidores alegaram que o aumento do gás nos últimos seis meses foi muito grande.

Dentre os entrevistados para a pesquisa, os dados apontaram que 86% deles alegaram que o preço está muito alto, e apenas 10% dos entrevistados alegaram que o aumento pode ser considerado razoável. Dentro desse total, 2% ainda disseram que a mudança no preço não foi sentida no orçamento e outros 2% não quiseram responder em relação ao aumento.

Mesmo com a inflação em seu patamar anual considerado o mais baixo desde o ano de 1998, o preço do gás de cozinha foi um dos preços que mais aumentaram no mês de novembro deste ano, a alta chegou a 1,57%. Esses números foram levantados pelo IPCA – Índice de Preço ao Consumidor Amplo, elaborado pelo IBGE.

A pesquisa feita pelo Datafolha revelou que quatro em cada cinco cidadãos brasileiros, o que representa 80% da população que recebe até dois salários mínimos ao mês, renda equivalente a R$ 1.874, afirmaram que os aumentos ocorridos nos últimos seis meses comprometeu em “muito” o orçamento familiar. Os dados apontaram que outros 15% dos entrevistados alegaram que o aumento no preço do gás de cozinha comprometeu um “pouco” o orçamento mensal.

Já em oposição ao salário, os entrevistados com renda mensal de mais de dez salários mínimos, equivalente a R$ 9.370, alegaram em 33% que o aumento compromete “muito” a renda mensal. Outros 33% desses entrevistados revelaram que o impacto não é sentido por eles.

Antes da divulgação da pesquisa, a Petrobras havia anunciado que a política adotada para realizar os reajustes no preço do gás de cozinha passaria por uma alteração a fim de suavizar o impacto gerado no orçamento dos brasileiros. O acumulado do aumento do preço do gás de cozinha desde o mês de junho deste ano já é de 68%.